«Queima todas as pontes...»

August 23, 2017

E o indivíduo procurou um monge para obter uma resposta. 

- Procuro saber como gerir melhor a minha vida. Sinto-me muito mal comigo. Estou encalhado, triste, sem rumo. Não tenho muita vontade de viver assim...

O monge escutou, ficando em silêncio um largo momento. E respondeu:

- A vida é tão-só um caminho que se faz para a frente, para onde tens os teus olhos, o teu nariz e a tua boca. Os teus ouvidos são parceiros que te acompanham. O teu papel é construir e atravessar pontes que te colocam noutras margens. Quanto mais pontes atravessares, mais conhecimento terás e melhores pontes construirás no teu trajecto. Tornar-te-ás excelente, um verdadeiro arquitecto e um engenheiro da tua vida. Cada vez mais apurado...

- É não é isso afinal que tenho feito sempre?

- Admito que sim, meu amigo. A tua questão é que olhas de mais para trás e de alguma forma deslumbras-te com as pontes do passado.

Experimenta a queimar todas as pontes que constróis, logo após as usares. Verás que o passado não será revivido e não terás nada para te fascinar, porque fizeste o teu trajecto, aprendeste e assim continuarás a construir mais pontes para o futuro, cada vez melhores, mais longas, que te darão acesso a dimensões de vida muito mais gratificantes.

- Penso que entendo...

- Sente, em vez de pensar ou entender. Toma consciência dos quatro níveis:

1 - Vive o momento a construir,

2 - Faz o caminho,

3 - Retira a aprendizagem,

4 - Agradece, queima e segue em frente

 

Essencialmente, lembra-te: queima todas as pontes do passado para que não haja motivo para voltares atrás ou sequer olhar

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

Tens ou Queres?...

September 9, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts

September 9, 2019

Please reload

Archive