Foi por causa da... justificação

November 23, 2017

O grande problema das justificações é que podem conduzir-nos à estagnação. Um dia, quando «acordamos» e ganhamos um pedaço de consciência, concluímos que não conseguimos realizar por causa das justificações que inventámos e promovemos.

 

 

Para tudo há uma causa e para cada causa pelo menos uma justificação. Quem ganha competências soberbas a gerir justificações apontando as causas permanece incompetente a gerir consequências, ganhando por conseguinte outra competência: a do lamento ou queixume. E por causa das justificações não chegámos onde queríamos e agora, se calhar, por causa do «timing» e de «ser tarde», volta-se a justificar a causa da continuação da inércia.

 

- Cláudia chega tarde ao trabalho: «Foi por causa do trânsito»

- João chega tarde ao encontro: «Foi por causa do comboio»

- Tiago não foi estudar: «Foi por causa do dinheiro que não tinha»

- Dulce não acabou o curso: «Foi por causa do trabalho»

- Marta não cumpriu o prometido: «Foi por causa do tempo»

- David não entregou o relatório: «Foi por causa do computador»

- Carla não prestou atenção à aula: «Foi por causa de um problema que tenho»

- Manuel não foi para a universidade: «Foi por causa da idade»

- Etc., etc., etc., etc.: «Foi por causa de...»

 

Para tudo há uma causa e para cada causa pelo menos uma

justificação. Quem ganha competências soberbas a gerir justificações apontando as causas permanece incompetente a gerir consequências

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

O que pode e não pode

November 12, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts

November 12, 2019

September 9, 2019

Please reload

Archive
Please reload