• JDias

Para não arranjar problemas...


Tenho a certeza de que já ouviu a frase do título. Tenho a certeza de que já a disse um ror de vezes. Tenho a certeza de que não tem a noção clara do que esta frase implica.

- Paula quer ir beber café com uma amiga, mas percebe que o namorado não gosta dela. Então, para não arranjar problemas, não vai ao encontro.

- José tem uma opinião própria sobre a distribuição do trabalho no departamento, mas percebe que o chefe poderá não gostar de a ouvir. Então, para não arranjar problemas, não diz nada.

- Mário pertence a um clube de comunicação em público e quer mudar para outro porque não lhe agrada algumas coisas. Porém, para não arranjar problemas, continua ali.

- Catarina quer ser jornalista, mas percebe que os pais preferem advocacia. Então, para não arranjar problemas, vai para advocacia.

- Bruno foi convidado para uma festa mas não lhe apetece. Contudo, para não arranjar problemas, vai.

- Ana pediu uma pizza de legumes e frango, mas serviram-lhe uma de carne. Para não arranjar problemas, Ana não reclama.

- António é convidado por Cláudia para um almoço festivo. Mas como alguns dos seus amigos não gostam de Cláudia, prefere arranjar uma desculpa, só para não arranjar problemas.

- Francisco dá-se bem com Vanda e Artur, porém percebe que uma parte das pessoas no clube não gostam do casal. Então, para não arranjar problemas, Francisco evita falar-lhes.

- Valter inicia uma relação com Tânia, mas percebe que há várias pessoas que podem não gostar disso. Então, para não arranjar problemas, quer manter secreta a relação.

Para não arranjar problemas com os outros,

arranja problemas sérios consigo

E muitos mais exemplos como estes havia para listar. A questão do Para não arranjar problemas é tanto mais grave quando você se impede de fazer as coisas de que gosta para agradar aos outros. Impede-se de se realizar em nome da necessidade de aprovação. E então, para não arranjar problemas com os outros, arranja problemas sérios consigo, limitando-se e entregando-se a uma vida cheia de objecções. Em vez de fazer o que gosta, opta por fazer o que os outros gostam.

Em vez de fazer o que gosta,

opta por fazer o que os outros gostam

O que lhe digo é o seguinte. Siga em frente, faça o que gosta e o que sente que está certo para si. E deixe as coisas acontecer. Se ficarem aborrecidos consigo, esse aborrecimento pertence apenas a quem tem o aborrecimento. Para cada janela que se fecha, há sempre outra que se abre. Quando um espaço fica vazio está preparado para receber algo para o preencher.

Não arranje problemas a si mesmo/a.

Faça o que gosta e o que faz sentido e conviva com quem gosta

#liderança #emoções #desenvolvimentopessoal #autoajuda #afectos #sentimentos

0 visualização

© 2013 by JD communication - Portugal - jd@jdias.org - 913254041